• Rogerio Gonzales

Contrato de Aprendizagem: onde você quer chegar?

Atualizado: Jan 7


- Pode me dizer, por favor, qual é o caminho eu devo tomar?

perguntou Alice.

- Isso depende muito do lugar onde você quer ir...

respondeu o Gato.

- Eu não sei para onde ir!

disse Alice.

- Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve.

falou o Gato.

(Alice no País das Maravilhas - Lewis Carroll)


Existem muitas formas para se definir onde queremos chegar. Diferentes autores, crenças e teorias propõem formatos distintos e ferramentas mais ou menos refinadas, e alguns até dizem para seguir o fluxo e não pensar no assunto. É um período de incertezas e, para ajudar nesta empreitada, vamos falar sobre uma ferramenta bem simples que pode ser utilizada de forma individual ou coletiva, o

Contrato de Aprendizagem.


Nesse processo, entende-se que deva existir a intencionalidade para dar significado à vivência para transforma-la em aprendizagem. Isso porque não basta experimentar se não sabemos o que queremos aprender, exercitar ou testar com essa experiência/ação.


Sem uma perspectiva, o processo de aprendizagem é dificultado, pois, ainda que possa ocorrer de forma despretensiosa, também conhecida como aprendizagem acidental, não é provável que leve a algo significativo.

 

Pode ser que você se pergunte: "mas como vou pensar no que preciso aprender antes de viver a experiência?" Pode querer falar: "não sou o gestor aqui, não tenho as informações importantes da empresa e não sei qual será o futuro da empresa, de nossos produtos, do meu setor e muito menos o que se espera de mim aqui!"



Para isso apresentamos o Contrato de Aprendizagem: um modelo muito flexível e composto de 5 perguntas. Essas perguntas recuperam sua história e convidam você a pensar no momento presente e a projetar caminhos a serem trilhados no futuro.

 

1. Onde estive? - Sua história

2. Onde estou? - Imagem dos desafios atuais

3. Onde quero chegar? - Objetivos futuros

4. Como saberei que cheguei? - Indicadores que mostrarão que alcançou seu objetivo

5. Como chegarei lá? - Planejamento do caminho a ser trilhado. Por exemplo, ajuda a ser solicitada, cursos a serem feitos, livros a serem lidos, conversas e reflexões a serem elaboradas

 

Além disso, sugerimos que, nas primeiras vezes, o contrato de aprendizagem seja feito de 6 em 6 meses, já que esperar clareza em relação a prazos maiores logo no início pode se tornar um motivo de frustração.


É comum que, por estarmos presos às expectativas de que ferramentas hoje sejam tecnológicas, complexas e robustas, o Contrato de Aprendizagem seja subestimado. Porém ao procurar uma solução intrincada, muitas vezes deixamos de lado o básico, que é pensar em nossa trajetória como uma narrativa que está sendo construída.

Ao pensar nisso, mesmo que não tenhamos todas as condições ideais para transformar nossa realidade, seguimos tendo algum nível de agência sobre o rumo de nossas vidas.


O Contrato de Aprendizagem também é uma ótima ferramenta para alinhar um time e seus objetivos de curto, médio e longo prazo. Escrever os objetivos coletivamente e retomá-los com a equipe a cada semestre cria condições para conversar sobre avanços feitos e dificuldades enfrentadas.


Através dessa reflexão, encontram-se as estratégias para avançar enquanto time no próximo semestre.


Te interessou? Quer entender mais sobre o teu time e formas de melhorar sua performance através de um ambiente mais leve e colaborativo? Nós podemos te ajudar! Fale conosco e marcamos um café.


LA REDE - Laboratório de Redefinição

 

Porto Alegre - RS, Brasil

  • LinkedIn
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube