• Lauren Aita

Transformação digital é uma questão de liderança

Atualizado: Jan 7

Um novo site, um sistema de IA ou um novo app garantem a transformação digital? Não necessariamente!



Mais do que um termo da moda, transformação digital é o ato de mudar radicalmente o funcionamento de uma organização para que ela possa sobreviver e prosperar na era da sociedade em rede. Não se trata de seguir fazendo a mesma coisa com mais tecnologia embarcada, mas de garantir mudanças que aprimorem também a mentalidade


Um novo site, um sistema de IA ou um novo app não são, e nunca poderão ser, a transformação por si só. Os artefatos são resultado da transformação, a materialidade de uma nova forma de pensar e se relacionar. Eles são, em sua essência, as peças de um quebra-cabeça que você junta e reorganiza sempre que quiser.

Sem dúvida a tecnologia é um recurso fundamental para todo o movimento que acontece hoje, mas essa transformação é de natureza cultural. Mudar o funcionamento de uma organização para que ela seja adaptativa e responda rapidamente às demandas do mercado tem a ver com a entrega de valor para o cliente realizada por times capazes de aprender continuamente com seus erros e acertos. 

 

Para quem é feito + por quem é feito: pessoas interconectadas dando sentido organizações. Uma nova forma de fazer negócios que pede uma nova cultura de gestão.


Entregar valor requer o entendimento profundo das necessidades de seus usuários, o que é algo que se constrói com tempo e com interesse genuíno no relacionamento com o cliente. Isso porque as mudanças não acontecem da noite para o dia, e o relacionamento é melhor expresso pela organização e melhor entendido pelos usuários na forma de produtos que são constantemente aprimorados.


Quanto mais a organização investe em mostrar aos usuários que entende suas necessidades fornecendo produtos que as satisfaçam, mais forte o relacionamento se torna.


Bons exemplos têm vindo de empresas de desenvolvimento de software que atuam com times multidisciplinares e empoderados operando de forma ágil. Sem sobrecarga de governança, alguns desses times reúnem todos os cérebros necessários na mesma sala, trabalhando juntos e focados em um problema.


Esses times dividem o trabalho em pedaços a fim de torná-lo mais gerenciável e lançam pequenas mudanças com muita frequência. Suas soluções são baseadas no que aprendem com usuários reais, e não nas adivinhações dos envolvidos nem nos caprichos da liderança mais experiente.


Assim, a tecnologia impulsiona, mas a verdadeira transformação vem de equipes que FAZEM. Equipes que são habilitadas por seus líderes a fazer. E estes líderes, sim, são realmente inovadores. Verdadeiros líderes da mudança!

 Por isso, a transformação é uma questão de liderança, o que pode ser feito por um líder que traz desafios, habilita a equipe, mentora pessoas e confia em seu profissionalismo. Esse líder estimula um ambiente de aprendizagem, abre espaço e estimula lideranças situacionais, destrava dependências ou barreiras para ação, e por aí vai...

 

No contexto de inovação, as melhores equipes são lideradas por quem se comunica e cria conexões ao invés de comandar e controlar.

 

Essa mudança é difícil porque envolve uma dinâmica entre pessoas, relacionamentos e poder, que são reforçadas pelos processos e sistemas de gestão já existentes. Só que esses sistemas foram construídos justamente para manter o status quo e não o transformar. 

 

Diante disso, o principal desafio é garantir que todos entendam não apenas o que deve mudar, mas por que mudar. Visto que, sem um sentido maior para a mudança relacionado a um propósito evolutivo para o negócio, seguiremos adotando soluções da moda com a ilusão de que é transformação.


Lauren Aita é Designer de Sentido e Fundadora da LA REDE.


Engajamos as pessoas na transformação das organizações com desenvolvimento de líderes e equipes para Autogestão e projetos para ressignificar norteadores estratégicos, cultura e sistemas de gestão.


@la.rede #redefinicao #designdesentido

 

Porto Alegre - RS, Brasil

  • LinkedIn
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube